Veja o que de principal aconteceu na 18ª sessão ordinária

por adm publicado 17/06/2019 11h11, última modificação 17/06/2019 11h11
Acompanhe o resumo do pronunciamento dos vereadores, na 18ª Sessão Ordinária, realizada nesta sexta-feira (14), na Câmara de Vereadores de Salgueiro.

O Vereador George Arraes ocupou à Tribuna. Saudou a todos, como de estilo. Relatou um momento muito importante vivenciado na Casa, quando da realização da Audiência Pública realizada para tratar dos casos de dengue que assolam o Município de Salgueiro. Relatou várias autoridades que se fizeram presentes na audiência pública para tratar do alto índice de casos de arboviroses em Salgueiro. Relatou que Salgueiro é manchete no noticiário estadual pela quantidade alarmante de casos de dengue no Município. Relatou ter sido tratado na audiência da falta de agentes públicos de saúde no Município para bem se desenvolver os trabalhos preventivos quanto às arboviroses. Relatou ter sido tratado pelo Sr. Gutemberg da variedade de enfermidades transmitidas pelo mosquito aedis aegypti. Relatou Indicação e Requerimento de sua autoria solicitando a reabertura da biblioteca municipal de Salgueiro, espaço muito importante para todos os munícipes. Relatou ter ligado para o Secretário Felipe Sampaio para saber quando a biblioteca municipal será reaberta, vez que é um bom utilizado por muitos estudantes de Salgueiro. Relatou ter entrado em contato com o Secretário Felipe Sampaio para tratar do programa biblioteca digital, onde este programa irá beneficiar muitas pessoas. Relatou a importância da reabertura da biblioteca municipal. Relatou ter participado das festividades de uma comunidade rural do Município de Salgueiro. Relatou a alegria em ver uma multidão presente na santa missa de Santo Antônio, padroeiro de Salgueiro, onde parabeniza a todos. Relatou que hoje poderá ser a última reunião deste período, caso aprovado os Projetos em discussão. Relatou que no segundo semestre deverá lançar o edital do concurso da Câmara de Vereadores de Salgueiro. Relatou ter como objetivo reativar e reestruturar a Escolinha do Legislativo, bem como a biblioteca, e instituir o programa Câmara Cidadã como internet gratuita para todos os cidadãos.


O Vereador Flávio Barros ocupou à Tribuna. Saudou a todos, como de estilo. Parabenizou a paróquia e toda a comunidade pela alegria e participação nos festejos do Padroeiro de Salgueiro, Santo Antônio. Relatou a alegria dos jovens em participarem dos jogos escolares de Santo Antônio, realizados através da Secretaria de Esportes do Município, evento que integrou mais os jovens do Município. Relatou ter refletido bastante as palavras do Bispo Dom Magnus, proferidas no dia de ontem. Relatou a importância de se mostrar o trabalho através das ações, sempre com muita humildade e sabedoria e sempre ouvindo a comunidade. Relatou a importância de se colocar em pauta questões sociais tanto na vida do cidadão como nos trabalhos desta Casa, onde as políticas públicas devem ser tratadas e trabalhadas. Relatou terem sido tiradas várias dúvidas com relação ao postinho de saúde de Umãs, através da Secretaria de Saúde, em vias de esclarecer e bem entender os trabalhos daquela unidade. Relatou o péssimo estado que se encontra a pista de acesso de Umãs. Relatou que, infelizmente, o Governo do Estado prometeu que no dia 27 de maio o programa de tapa-buracos estaria no sertão, o que até então não aconteceu. Parabenizou o Sr. Diva e amigos que fizeram por conta própria um trabalho de tapa-buracos na PE 483. Relatou várias denúncias sérias que podem comprometer profissionais sérios que trabalham na UBS de Umãs, onde esclarecimentos são necessários para o devido desenvolvimento dos trabalhos. Relatou dados financeiros com relação a repasses do Governo Federal ao Município. Relatou a importância de se ouvir e reconhecer os erros, para que as ações corretivas sejam tomadas e a população bem esclarecida, onde o Poder Público tem o dever de bem esclarecer à população quanto as faltas do Município. Relatou a importância da implementação do sistema Órus na rede de saúde do Município, para um melhor acompanhamento com relação aos trabalhos realizados na Secretaria de Saúde do Município. Relatou que a Secretária de Saúde do Município possuí menos de 01 (um) ano na função. Relatou que foi aprovada a transformação do prédio da UPA 24 horas em outros atendimentos para bem atender a saúde pública do Município, como o Centro de Regulação do TFD, entre outros. Relatou questões técnicas e estruturais que devem ser observadas nos trabalhos que serão desenvolvidos no prédio que seria da UPA 24 horas. Relatou a importância de ser realizada uma audiência pública para tratar dos trabalhos que serão desenvolvidos no prédio da UPA 24 horas, onde é contrário ao uso do prédio para trabalhos burocráticos e administrativos. Relatou que o que está cobrando é um esclarecimento quanto a questão do fornecimento dos medicamentos em alguns postinhos do Município, como também cobra da Compesa alguma ação com relação a falta de fornecimento regular de água no Município.

O Vereador Erivaldo Pereira ocupou à Tribuna. Saudou a todos, como de estilo. Relatou Projeto de Decreto Legislativo em que concede título de cidadão salgueirense ao Sr. Adalmir de Goes Bezerra. Leu a biografia do homenageado. Relatou seu trabalho como Vereador nesta Casa. Relatou parecer que a saúde pública do Município não é levada a sério. Criticou a falta de vários medicamentos e insumos. Pediu melhorias nos corrimãos do açude velho, que se encontram deteriorados. Pediu outras ações do Município. Relatou que Governo é continuidade. Relatou a importância de dar continuidade aos trabalhos e serviços que vinham sendo desenvolvidos e beneficiam a população. Relatou a importância em se dar uma utilidade ao prédio da UPA 24 horas. Relatou entender que a gestão atual deve saber bem desenvolver os trabalhos que melhor atendam aos anseios da população. Responsabilizou a gestão atual pelos erros e ausências nos serviços que deveriam bem atender a população. Criticou a ausência de representantes do Município na audiência pública que tratou das arboviroses que assolam o Município. Parabenizou o Bispo Dom Magnus pelas festividades da trezena de Santo Antônio, e a todos os envolvidos no evento, que teve grande participação da população de Salgueiro. Parabenizou o Vereador George Arraes pelo concurso público que será realizado na Câmara de Vereadores de Salgueiro.

O Vereador Augusto Matias ocupou à Tribuna. Saudou a todos, como de estilo. Parabenizou a todos os organizadores das festividades de Santo Antônio, e a toda a população pela participação desta festa muito bonita que é a festa do Padroeiro Santo Antônio. Relatou a festa que irá ocorrer dia 19 deste mês, pelas festividades de Nossa Senhora do Socorro. Parabenizou a audiência pública que tratou das arboviroses que assolam os salgueirenses. Criticou o trabalho da Compesa no Município, onde muitos esgotos se encontram estourados, de modo que pede melhorias. Relatou que com relação a outras audiências públicas que foram realizadas, houve a ausência de representantes do Estado para tratar de temas importantes. Relatou que o Tribunal de Contas entende que a Prefeitura de Salgueiro é uma das mais transparentes do Estado.

A Vereadora Eliane Alves ocupou à Tribuna. Saudou a todos, como de estilo. Relatou estar dentro da Casa Epitácio Alencar, mais ouvindo a voz da rua, a voz do povo, que se mobiliza contra o desmonte que se apresenta com relação a previdência social do País. Relatou a importância de se lutar e se unir a greve geral contra a perda de direitos. Relatou que Salgueiro é resistência, e que Salgueiro sempre foi resistência. Relatou audiência pública que foi realizada esta semana para tratar dos surtos de arboviroses que se disseminam no Município de Salgueiro, na zona urbana e zona rural. Criticou a ausência do Poder Executivo do Município na audiência pública que tratou de tema tão importante que vem afetando fortemente todos os munícipes. Relatou ser uma obrigação cívica do Poder Executivo participar dos debates importantes para a população de Salgueiro. Relatou que a Secretaria Estadual de Saúde participou de forma séria e comprometida, na pessoa de Dra. Gílcia Nascimento, da audiência pública que tratou do surto de arboviroses que assolam o Município. Relatou que não houve, Graças a Deus, nenhum caso de óbito até então, mas mais de 3.000 casos de dengue já foram registrados, o que assobra a toda a população salgueirense. Relatou a importância de se elaborar e bem executar planos de ações e combates às endemias e epidemias que assolam a população, onde Salgueiro se encontra atrás de vários Município da região. Relatou a falta de insumos básicos, como luvas e seringas, bem como a falta de atendimento em horários que bem atendam a demanda da população. Relatou que nunca foi bajuladora de poderosos. Relatou não ser demagoga. Relatou que vem aqui falar o que o povo quer e clama para ser tratado nesta Casa. Relatou que a quadra esportiva de Umãs está a três anos sem conclusão, onde os esportistas pedem providências. Relatou que todo ano sai R$ 24.000.000,00 (vinte e quatro milhões de reais) do Município para a saúde, de modo que não pode faltar insumos e remédios básicos para a população. Relatou a importância da biblioteca pública municipal, que pela primeira vez na história se encontra fechada. Relatou que, quando Secretária, colocou ar-condicionado e porta de vidro na biblioteca do Município.

O Vereador Ednaldo Barros ocupou à Tribuna. Saudou a todos, como de estilo. Relatou que em frente a Casa se apresenta vários movimentos sociais e sindicatos se manifestando contra a reforma da previdência e os cortes da educação que se apresentam. Relatou ser contra os cortes da educação e a reforma da previdência, onde os trabalhadores devem lutar por seus direitos. Relatou entender que se a reforma da previdência passar, os trabalhadores irão se prejudicar com relação a seus direitos. Relatou que estamos num período junino, entretanto o Município não se encontra em festa, principalmente pela depressão econômica que se apresenta. Relatou não ser de atribuir responsabilidade a determinado Governo, mas em conversa com os comerciantes locais, percebe a tristeza disseminada pela falta de incentivos e de clima junina nas ruas do Município. Relatou que o Governo Municipal foi eleito propondo uma mudança e desenvolvimento nunca ocorrido antes, onde entende que seria um momento do Governo Municipal fazer parcerias com a CDL em prol de trazer atrações locais e incentivos para bem desenvolver o período do ano que seria de maior aquecimento do comércio, o que infelizmente não ocorreu. Lamentou a depressão no comércio que se instalou em Salgueiro. Relatou a importância de se fazer uma programação para o São João que bem desenvolva o comércio local. Relatou que o incentivo ao São João e as festividades locais fomentam a economia local. Parabenizou os sindicatos e movimentos sociais pela luta em prol da manutenção dos direitos sociais.

O Vereador Bruno Marreca ocupou à Tribuna. Saudou a todos, como de estilo. Desejou um abraço a todos os representantes sociais que se fazem presentes na Casa. Relatou um barreiro que conseguiu junto aos órgãos federais, que beneficia Comunidades rurais. Criticou a reforma da previdência, que prejudica os pobres, em benefício dos mais abastados. Pediu ao Secretário Juliano Barros a passagem da máquina no campo de futebol no Sítio Volta Redonda de baixo. Criticou a falta de remédios e insumos básicos na rede pública municipal de saúde. Relatou que, no dia 13 de maio houve uma convocação do Ministério Público a Secretaria de Saúde do Município para tratar dos casos de arboviroses que assolam os salgueirenses. Relatou a quantidade alarmante de casos de dengue que assolam a comunidade, onde hoje existem 4.439 (quatro mil, quatrocentos e trinta e nove) casos de dengue notificados no Município. Relatou Emenda de R$ 200.000,00 (duzentos mil reais) para a saúde do Município, bem como outras Emendas, frutas do trabalho deste Vereador. Relatou Vereadores que criticam o trabalho desse Vereador, onde não reconhecem o trabalho desenvolvido em prol dos salgueirenses. Relatou que Emenda Parlamentar é importante para beneficiar a população. Pediu para a Vereadora provar os R$ 23.000.000,00 (vinte e três milhões de reais) trazidos para Salgueiro em Emendas pelo Deputado Gonzaga Patriota.

O Vereador José Carlos Parente ocupou à Tribuna. Saudou a todos, como de estilo. Relatou ser a favor da reforma política, a mais importante reforma que deve ocorrer. Relatou que não busca magoar colega nenhum, onde, se magoou alguém, pede desculpas. Relatou trabalho para implementação do poço artesiano nos Negreiros. Relatou cobranças para perfuração de poços no Sítio Paula e região indígena de Conceição das Crioulas.

O Vereador Hercílio de Alencar ocupou à Tribuna. Saudou a todos, como de estilo. Relatou a importância da resistência para se garantir direitos. Relatou o péssimo Governo que está a frente do País. Relatou que a população foi induzida a acreditar que a direita iria endireitar o País. Relatou sua vida simples. Relatou seu interesse em combater a retirada de direitos que foram conquistados ao longo de anos de luta. Relatou que estão invadindo a sociedade, como árvores daninhos, em vias de extinguir os direitos sociais e dos mais necessitados. Relatou que sempre buscou estar do lado certo. Parafraseou vários pensadores. Relatou a importância de se fazer prevalecer os interesses sociais, mesmo que os pessoais sejam contrários. Relatou a importância dos movimentos sociais, onde entende que quanto mais pessoas participarem mais força o movimento irá ter. Parabenizou Dom Magnus pelos festejos de Santo Antônio, e a todos os envolvidos. Relatou a beleza da procissão de ontem, na missa de Santo Antônio. Relatou que a Igreja Católica está a favor da reforma da presidência, contra a reforma da previdência. Relatou a necessidade de se passar a máquina no campo de futebol do Curral Velho. 


A Vereadora Paizinha Patriota ocupou à Tribuna. Saudou a todos, como de estilo. Parabenizou a greve nacional contra a reforma da previdência, onde tem muito orgulho ser representante da família patriota em Salgueiro. Relatou que o Deputado Gonzaga Patriota sempre se posicionou a favor da população de Salgueiro. Relatou que o Vereador que a antecedeu falou do Deputado Gonzaga Patriota, provavelmente por seu Deputado votar a favor da reforma da previdência, onde o lamacê do discurso anteriormente proferido pelo colega busca fugir da responsabilidade das ações do Deputado que apoia. Relatou que o Vereador busca em todas as reuniões brigar com algum colega para conseguir ibope. Relatou que o Vereador que se posicionou anteriormente, se pronuncia denegrindo os colegas depois vem pedir desculpas. Relatou ter ido ao Secretário do Município buscar providências com relação a estrada do Tamboril, onde pede a mais de um mês a melhoria na estrada, de modo que pede providências ao Secretário de Agricultura. Relatou Requerimentos de sua autoria para que seja feita a limpeza do bairro em que se encontra o Fórum do Município e entornos, entre outras ações. Relatou sua postura e seu trabalho como parlamentar em busca da melhoria da qualidade de vida da população.

O Vereador Antônio Pires ocupou à Tribuna. Saudou a todos, como de estilo. Parabenizou a todas as Escolas e Colégios que participaram dos jogos escolares do Município. Relatou discordar de colega que disse que só poderia tratar dos problemas da Compesa se fosse Deputado Estadual, onde há mais de um ano foi realizada audiência pública com a Compesa e nada foi feito. Desafio o hospital regional e a 7ª GERES a dar o nome de todas as pessoas que foram infectadas pela dengue nesse Município. Relatou as dificuldades dos Municípios da região, onde desafia a todos que tragam o nome dos habitantes de Salgueiro que estão infectados com a dengue, onde entende que estão unificando os dados de dengue de toda a região, com infectados de vários Municípios, para manchar a imagem do Gestor Municipal. Relatou na gestão de Paulo Afonso, a tia de um Vereador que andava com ouro no pescoço enquanto a população estava sofrendo com várias necessidades. Relatou os trabalhos feitos em Montevidéu, onde foi colocado energia e outras benfeitorias na região, fruto da luta desse Vereador. Relatou sua história política. Parabenizou o carnaval de Salgueiro, onde inclusive Secretários do Estado estiveram presentes, onde o Governo do Estado não manda qualquer ajuda financeira para as festividades do Município, como o São João. Pediu ao Sr. Dezinho para explanar quais Deputados votaram a favor da cassação de Dilma Roussef.

O Vereador Pedro Pereira ocupou à Tribuna. Saudou a todos, como de estilo. Relatou a luta da população em prol da manutenção dos direitos sociais e contra a reforma da previdência. Relatou Requerimento de sua autoria pedindo o calçamento de uma rua próxima ao Dom Malan. Relatou a importância da via no trânsito do Município. Relatou que, com relação a PE de Umãs, a população se juntou com o Sr. Divaldo para que a própria seja amenizado os buracos da pista. Relatou que em contato com a Secretário do Estado foi informado que em agosto será iniciado o tapa buracos na PE de acesso a Umãs. Relatou reunião na UBS de Umãs com os profissionais da unidade, onde entende que a parte profissional se encontra muito boa, onde até 40 (quarenta) consultas por dias já foram realizadas. Relatou a preocupação dos profissionais daquela unidade em mostrar o trabalho que lá é desenvolvido. Relatou que, com relação a quadra de Umãs, esta foi quebrada na gestão do ex-Prefeito Marcondes e não foi concluída. Relatou que a contrapartida do Município foi realizada no ano passado, onde a quadra inicialmente não seria coberta, e agora será coberta, de modo que entende que será finalizada. Relatou que a quadra de Umãs foi feita anteriormente, por gestão anterior, e afundou, onde providências tiveram que ser tomadas. Relatou o trabalho de Gonzaga Patriota, onde desde 2006 foram mandadas muitas Emendas em benefício de Salgueiro. Relatou vários recursos destinados a Salgueiro que não tiverem o interesse devido do Gestor da época e que foram resgatados pelo atual Gestor.

O Vereador Veronaldo Gonçalves ocupou à Tribuna. Saudou a todos, como de estilo. Relatou ser a favor do movimento em defesa dos direitos sociais. Parabenizou vários aniversariantes da semana. Lamentou o falecimento de Zezinho de Antônio Florêncio. Relatou não poder comparecer a audiência pública para tratar da dengue, pois estava acometido de dengue. Parabenizou Dra. Gílcia e Dra. Cidora pela aula dada na audiência pública desta Casa. Relatou não ter sido convidado para a reunião que houve com os profissionais do postinho de Umãs, onde a verdade deve ser dita. Parabenizou os profissionais do postinho de saúde de Umãs, que são excelentes profissionais, mas os insumos e medicamentos faltam para atender a demanda da população. Pediu para que o postinho de saúde de Umãs funcione das 07h da manhã até às 17h da tarde. Relatou que não precisa estar mentindo na Tribuna. Relatou a necessidade de assistência as Comunidades rurais. Relatou gostar de ação e não de conversa. Relatou o lamento dos jovens com a questão da quadra de Umãs, que se encontra sem uso.

Foi colocado em votação o uso da Tribuna pelo representante dos movimentos sociais que se encontram na Casa. Aprovado por Unanimidade. O professor Arnaldo ocupou à Tribuna. Saudou a todos. Relatou que hoje estão na rua para mostrar que o povo é contra reforma da previdência. Relatou que os trabalhadores são contra a reforma que está posta e não contra qualquer reforma. Relatou a diferença entre seguridade social, saúde, previdência social e assistência social. Relatou as entidades e pessoas financiadoras da previdência e da assistência social. Relatou que a seguridade social não é deficitária, mas está deficitária pela falta de emprego atual. Relatou que a reforma que se apresenta é extremamente cruel com o trabalhador. Relatou que algumas situações foram retiradas da reforma, mais mesmo assim continua extremamente cruel. Citou o caso do professor, o tempo de contribuição e as medidas que querem que sejam implementadas. Relatou que o argumento do Governo é a necessidade da reforma para salvar a economia do País. Relatou que o argumento foi o mesmo utilizado para aprovação da reforma trabalhista, que não melhorou nada. Relatou a necessidade de se demonstrar como serão cobradas as dívidas dos empregadores, que, em alguns casos são divididas em 150 (cento e cinquenta) anos. Relatou a necessidade de quem ganha muito pagar muito, onde os ricos não estão sendo afetados. Relatou que para o Governo, rico é quem ganha o teto do INSS, o que não é uma verdade. Relatou que, quem é a favor da previdência, quem criou ela não está sendo afetado pelo reforma. Relatou que 70% (setenta por cento) das pessoas afetadas com a reforma da previdência ganham até três salários mínimos. Relatou opções dadas a certas categorias que não são dadas à população geral. Pediu ao Governo para que se acabe com as isenções fiscais. Relatou a falta de necessidade de isenção fiscal em período de crise. Relatou que o dono da Havan dividiu sua dívida previdenciária em 150 anos. Relatou que nenhum Presidente teve coragem de cobrar a dívida previdenciária das empresas. Relatou não estar na Casa para debater qual Presidente faz algo ou deixou de fazer, mais para defender os direitos dos trabalhadores. Relatou que a previdência perde quando aumenta o desemprego, vez que o trabalhador formal contribui com a previdência. Relatou as dificuldades para o pessoal da construção civil e da educação para estarem carregando sacos de cimento e lecionando com 65 (sessenta e cinco) anos de idade, o que demonstra a falta de razoabilidade do Projeto de Reforma. Relatou que o Governo está passando da média de contribuição para a previdência, inviabilizando a aposentadoria das pessoas. Relatou que no Maranhão a expectativa de vida é de 67 anos, onde ao se obrigar a idade mínima de 65 anos para aposentadoria, estaria se limitando a 02 (dois) anos de aposentadoria para a população desse Estado. Relatou que o ideal para o trabalhador, é que a reforma não passe. Relatou que primeiro deve se tirar os auxílios e penduricalhos, para depois querer retirar os direitos da classe trabalhadora. Houve apartes.

O Senhor Dezinho, Presidente do Sindicato Rural, requereu o uso da Tribuna. Aprovado por Unanimidade. O Senhor Dezinho, Presidente do Sindicato Rural, ocupou à Tribuna. Saudou a todos, como de estilo. Agradeceu a todos os Vereadores pela confiança e trabalho deste representante sindical. Relatou que está aqui para somar na luta. Relatou sua preocupação em somar sempre com mais um na luta em prol da defesa de direitos. Relatou que aqui nesse momento não deve estar se discutindo questões político-partidárias. Relatou a preocupação de todos, inclusive dos políticos desta Casa, em defesa dos direitos da população. Relatou que será requerido audiência pública nesta Casa para saber a opinião de cada Vereador com relação a reforma da previdência. Relatou que em nenhum momento quis dividir a opinião dos Vereadores, onde entende que os Deputados ainda podem mudar sua opinião. Relatou que alguns Deputados já se posicionaram de uma forma com relação ao impeachment, mais vem fazendo um trabalho em prol dos interesses e movimentos sociais. Relatou a preocupação em trazer todos e todas para juntos reivindicarem a manutenção dos direitos sociais. Relatou que mesmo com as mudanças no Projeto de Reforma, existem brechas que podem “ferrar” com os trabalhadores. Relatou a importância das críticas construtivas. Relatou que através dos vários benefícios rurais e outros benefícios sociais, entra por mês algo em torno de R$ 7.000.000,00 (sete milhões de reais) para a população de Salgueiro, onde caso passe a reforma da previdenciária, haverão cortes, o que afetará diretamente a economia do Município. Relatou vários representantes sociais que se fizeram presentes no ato de hoje. Relatou que o Projeto apresentado não contemplam as empresas que devem à previdência social, onde mais de 600 (seiscentas) empresas devem a previdência social. Relatou que 80% (oitenta por cento) das empresas devedoras da previdência pertencem aos Deputados e Senadores do País. Relatou ser amigo dos 15 (quinze) Vereadores. Relatou andar bastante nos 178 (cento e setenta e oito) sítios, onde existem alguns eleitores que são fanáticos pelo Vereador que defende, onde quando ocorrem debates mais acalorados na Casa, esses eleitores entram em conflito na zona rural, de modo que algumas questões devem ser repensadas. Relatou a inconstitucionalidade na forma das revisões dos benefícios previdenciários. Relatou que na conclusão de um benefício, foi alegado como ausência de contribuição como motivo para negativa de um benefício que não carecia de tal situação. Relatou várias questões injustas e inconstitucionais que ainda estão previstas no Projeto de Reforma da Previdência. Agradeceu a todos pela paciência e pela contribuição. Houve Apartes.

O Senhor Wilton Gutierres solicitou o uso da Tribuna. Aprovado por todos os Vereadores. O Senhor Wilton Gutierres ocupou à Tribuna. Saudou a todos, como de estilo. Relatou que é um trabalhador e por estar trabalhando, só pode vir agora participar do debate na Casa. Relatou a necessidade da previdência em todos os Países. Relatou a importância do diálogo honesto para o País. Relatou que estudou o Projeto da Reforma da Previdência, onde percebe que quem recebe menos irá contribuir com menos e quem recebe mais, irá contribuir com mais. Relatou a necessidade da igualdade do sistema previdenciário, onde ressaltou a importância de se aprovar a reforma da previdência. Relatou a importância da reforma tributária. Relatou o rombo que existe hoje na previdência social. Relatou o sistema contributivo da previdência, onde quem contribui está contribuindo para aposentadoria de quem já está aposentado. Relatou que se existe mais aposentados e menos contribuintes, o sistema irá quebrar, onde mudanças são necessárias. Relatou que não é uma verdade que a população irá se aposentar com menos de um salário mínimo, onde apenas os que não contribuem com nada irão inicialmente receber R$ 400,00 (quatrocentos reais), e progressivo até os 70 (setenta) anos quando irão receber um salário mínimo. Relatou que o mês de março deste ano foi o que mais empregou desde o ano de 2013.

O Senhor Sérgio Ricardo Nunes pediu o uso da Tribuna. Aprovado por Unanimidade. O Senhor Sérgio Ricardo Nunes ocupou à Tribuna. Saudou a todos, como de estilo. Sugeriu para um debate maior tratar da desconstitucionalização da previdência. Relatou que a reforma da previdência quer fazer com que a previdência seja tratada por Lei comum, tirando o caráter Constitucional do tema, o que fragilizará esses direitos. Relatou que isso prejudicará muito a todos os integrantes e dependentes do sistema previdenciário. Relatou que está parecendo comércio, havendo uma verdadeira barganha de direitos. Relatou a falta de ética nessas ações, onde apresentam uma reforma mais robusta, e tiram algo, para “barganhar” e ser aprovado, trazendo vários malefícios à população. Relatou que se passar a desconstitucionalização da previdência social, a população perderá a proteção e segurança jurídica adequada ao tema.

O Vereador Erivaldo Pereira pediu para registrar que amanhã sua mãe irá completar 90 anos de idade.Acompanhe o resumo do pronunciamento dos vereadores, na 18ª Sessão Ordinária, realizada nesta sexta-feira (14), na Câmara de Vereadores de Salgueiro.

O Vereador George Arraes ocupou à Tribuna. Saudou a todos, como de estilo. Relatou um momento muito importante vivenciado na Casa, quando da realização da Audiência Pública realizada para tratar dos casos de dengue que assolam o Município de Salgueiro. Relatou várias autoridades que se fizeram presentes na audiência pública para tratar do alto índice de casos de arboviroses em Salgueiro. Relatou que Salgueiro é manchete no noticiário estadual pela quantidade alarmante de casos de dengue no Município. Relatou ter sido tratado na audiência da falta de agentes públicos de saúde no Município para bem se desenvolver os trabalhos preventivos quanto às arboviroses. Relatou ter sido tratado pelo Sr. Gutemberg da variedade de enfermidades transmitidas pelo mosquito aedis aegypti. Relatou Indicação e Requerimento de sua autoria solicitando a reabertura da biblioteca municipal de Salgueiro, espaço muito importante para todos os munícipes. Relatou ter ligado para o Secretário Felipe Sampaio para saber quando a biblioteca municipal será reaberta, vez que é um bom utilizado por muitos estudantes de Salgueiro. Relatou ter entrado em contato com o Secretário Felipe Sampaio para tratar do programa biblioteca digital, onde este programa irá beneficiar muitas pessoas. Relatou a importância da reabertura da biblioteca municipal. Relatou ter participado das festividades de uma comunidade rural do Município de Salgueiro. Relatou a alegria em ver uma multidão presente na santa missa de Santo Antônio, padroeiro de Salgueiro, onde parabeniza a todos. Relatou que hoje poderá ser a última reunião deste período, caso aprovado os Projetos em discussão. Relatou que no segundo semestre deverá lançar o edital do concurso da Câmara de Vereadores de Salgueiro. Relatou ter como objetivo reativar e reestruturar a Escolinha do Legislativo, bem como a biblioteca, e instituir o programa Câmara Cidadã como internet gratuita para todos os cidadãos.


O Vereador Flávio Barros ocupou à Tribuna. Saudou a todos, como de estilo. Parabenizou a paróquia e toda a comunidade pela alegria e participação nos festejos do Padroeiro de Salgueiro, Santo Antônio. Relatou a alegria dos jovens em participarem dos jogos escolares de Santo Antônio, realizados através da Secretaria de Esportes do Município, evento que integrou mais os jovens do Município. Relatou ter refletido bastante as palavras do Bispo Dom Magnus, proferidas no dia de ontem. Relatou a importância de se mostrar o trabalho através das ações, sempre com muita humildade e sabedoria e sempre ouvindo a comunidade. Relatou a importância de se colocar em pauta questões sociais tanto na vida do cidadão como nos trabalhos desta Casa, onde as políticas públicas devem ser tratadas e trabalhadas. Relatou terem sido tiradas várias dúvidas com relação ao postinho de saúde de Umãs, através da Secretaria de Saúde, em vias de esclarecer e bem entender os trabalhos daquela unidade. Relatou o péssimo estado que se encontra a pista de acesso de Umãs. Relatou que, infelizmente, o Governo do Estado prometeu que no dia 27 de maio o programa de tapa-buracos estaria no sertão, o que até então não aconteceu. Parabenizou o Sr. Diva e amigos que fizeram por conta própria um trabalho de tapa-buracos na PE 483. Relatou várias denúncias sérias que podem comprometer profissionais sérios que trabalham na UBS de Umãs, onde esclarecimentos são necessários para o devido desenvolvimento dos trabalhos. Relatou dados financeiros com relação a repasses do Governo Federal ao Município. Relatou a importância de se ouvir e reconhecer os erros, para que as ações corretivas sejam tomadas e a população bem esclarecida, onde o Poder Público tem o dever de bem esclarecer à população quanto as faltas do Município. Relatou a importância da implementação do sistema Órus na rede de saúde do Município, para um melhor acompanhamento com relação aos trabalhos realizados na Secretaria de Saúde do Município. Relatou que a Secretária de Saúde do Município possuí menos de 01 (um) ano na função. Relatou que foi aprovada a transformação do prédio da UPA 24 horas em outros atendimentos para bem atender a saúde pública do Município, como o Centro de Regulação do TFD, entre outros. Relatou questões técnicas e estruturais que devem ser observadas nos trabalhos que serão desenvolvidos no prédio que seria da UPA 24 horas. Relatou a importância de ser realizada uma audiência pública para tratar dos trabalhos que serão desenvolvidos no prédio da UPA 24 horas, onde é contrário ao uso do prédio para trabalhos burocráticos e administrativos. Relatou que o que está cobrando é um esclarecimento quanto a questão do fornecimento dos medicamentos em alguns postinhos do Município, como também cobra da Compesa alguma ação com relação a falta de fornecimento regular de água no Município.

O Vereador Erivaldo Pereira ocupou à Tribuna. Saudou a todos, como de estilo. Relatou Projeto de Decreto Legislativo em que concede título de cidadão salgueirense ao Sr. Adalmir de Goes Bezerra. Leu a biografia do homenageado. Relatou seu trabalho como Vereador nesta Casa. Relatou parecer que a saúde pública do Município não é levada a sério. Criticou a falta de vários medicamentos e insumos. Pediu melhorias nos corrimãos do açude velho, que se encontram deteriorados. Pediu outras ações do Município. Relatou que Governo é continuidade. Relatou a importância de dar continuidade aos trabalhos e serviços que vinham sendo desenvolvidos e beneficiam a população. Relatou a importância em se dar uma utilidade ao prédio da UPA 24 horas. Relatou entender que a gestão atual deve saber bem desenvolver os trabalhos que melhor atendam aos anseios da população. Responsabilizou a gestão atual pelos erros e ausências nos serviços que deveriam bem atender a população. Criticou a ausência de representantes do Município na audiência pública que tratou das arboviroses que assolam o Município. Parabenizou o Bispo Dom Magnus pelas festividades da trezena de Santo Antônio, e a todos os envolvidos no evento, que teve grande participação da população de Salgueiro. Parabenizou o Vereador George Arraes pelo concurso público que será realizado na Câmara de Vereadores de Salgueiro.

O Vereador Augusto Matias ocupou à Tribuna. Saudou a todos, como de estilo. Parabenizou a todos os organizadores das festividades de Santo Antônio, e a toda a população pela participação desta festa muito bonita que é a festa do Padroeiro Santo Antônio. Relatou a festa que irá ocorrer dia 19 deste mês, pelas festividades de Nossa Senhora do Socorro. Parabenizou a audiência pública que tratou das arboviroses que assolam os salgueirenses. Criticou o trabalho da Compesa no Município, onde muitos esgotos se encontram estourados, de modo que pede melhorias. Relatou que com relação a outras audiências públicas que foram realizadas, houve a ausência de representantes do Estado para tratar de temas importantes. Relatou que o Tribunal de Contas entende que a Prefeitura de Salgueiro é uma das mais transparentes do Estado.

A Vereadora Eliane Alves ocupou à Tribuna. Saudou a todos, como de estilo. Relatou estar dentro da Casa Epitácio Alencar, mais ouvindo a voz da rua, a voz do povo, que se mobiliza contra o desmonte que se apresenta com relação a previdência social do País. Relatou a importância de se lutar e se unir a greve geral contra a perda de direitos. Relatou que Salgueiro é resistência, e que Salgueiro sempre foi resistência. Relatou audiência pública que foi realizada esta semana para tratar dos surtos de arboviroses que se disseminam no Município de Salgueiro, na zona urbana e zona rural. Criticou a ausência do Poder Executivo do Município na audiência pública que tratou de tema tão importante que vem afetando fortemente todos os munícipes. Relatou ser uma obrigação cívica do Poder Executivo participar dos debates importantes para a população de Salgueiro. Relatou que a Secretaria Estadual de Saúde participou de forma séria e comprometida, na pessoa de Dra. Gílcia Nascimento, da audiência pública que tratou do surto de arboviroses que assolam o Município. Relatou que não houve, Graças a Deus, nenhum caso de óbito até então, mas mais de 3.000 casos de dengue já foram registrados, o que assobra a toda a população salgueirense. Relatou a importância de se elaborar e bem executar planos de ações e combates às endemias e epidemias que assolam a população, onde Salgueiro se encontra atrás de vários Município da região. Relatou a falta de insumos básicos, como luvas e seringas, bem como a falta de atendimento em horários que bem atendam a demanda da população. Relatou que nunca foi bajuladora de poderosos. Relatou não ser demagoga. Relatou que vem aqui falar o que o povo quer e clama para ser tratado nesta Casa. Relatou que a quadra esportiva de Umãs está a três anos sem conclusão, onde os esportistas pedem providências. Relatou que todo ano sai R$ 24.000.000,00 (vinte e quatro milhões de reais) do Município para a saúde, de modo que não pode faltar insumos e remédios básicos para a população. Relatou a importância da biblioteca pública municipal, que pela primeira vez na história se encontra fechada. Relatou que, quando Secretária, colocou ar-condicionado e porta de vidro na biblioteca do Município.

O Vereador Ednaldo Barros ocupou à Tribuna. Saudou a todos, como de estilo. Relatou que em frente a Casa se apresenta vários movimentos sociais e sindicatos se manifestando contra a reforma da previdência e os cortes da educação que se apresentam. Relatou ser contra os cortes da educação e a reforma da previdência, onde os trabalhadores devem lutar por seus direitos. Relatou entender que se a reforma da previdência passar, os trabalhadores irão se prejudicar com relação a seus direitos. Relatou que estamos num período junino, entretanto o Município não se encontra em festa, principalmente pela depressão econômica que se apresenta. Relatou não ser de atribuir responsabilidade a determinado Governo, mas em conversa com os comerciantes locais, percebe a tristeza disseminada pela falta de incentivos e de clima junina nas ruas do Município. Relatou que o Governo Municipal foi eleito propondo uma mudança e desenvolvimento nunca ocorrido antes, onde entende que seria um momento do Governo Municipal fazer parcerias com a CDL em prol de trazer atrações locais e incentivos para bem desenvolver o período do ano que seria de maior aquecimento do comércio, o que infelizmente não ocorreu. Lamentou a depressão no comércio que se instalou em Salgueiro. Relatou a importância de se fazer uma programação para o São João que bem desenvolva o comércio local. Relatou que o incentivo ao São João e as festividades locais fomentam a economia local. Parabenizou os sindicatos e movimentos sociais pela luta em prol da manutenção dos direitos sociais.

O Vereador Bruno Marreca ocupou à Tribuna. Saudou a todos, como de estilo. Desejou um abraço a todos os representantes sociais que se fazem presentes na Casa. Relatou um barreiro que conseguiu junto aos órgãos federais, que beneficia Comunidades rurais. Criticou a reforma da previdência, que prejudica os pobres, em benefício dos mais abastados. Pediu ao Secretário Juliano Barros a passagem da máquina no campo de futebol no Sítio Volta Redonda de baixo. Criticou a falta de remédios e insumos básicos na rede pública municipal de saúde. Relatou que, no dia 13 de maio houve uma convocação do Ministério Público a Secretaria de Saúde do Município para tratar dos casos de arboviroses que assolam os salgueirenses. Relatou a quantidade alarmante de casos de dengue que assolam a comunidade, onde hoje existem 4.439 (quatro mil, quatrocentos e trinta e nove) casos de dengue notificados no Município. Relatou Emenda de R$ 200.000,00 (duzentos mil reais) para a saúde do Município, bem como outras Emendas, frutas do trabalho deste Vereador. Relatou Vereadores que criticam o trabalho desse Vereador, onde não reconhecem o trabalho desenvolvido em prol dos salgueirenses. Relatou que Emenda Parlamentar é importante para beneficiar a população. Pediu para a Vereadora provar os R$ 23.000.000,00 (vinte e três milhões de reais) trazidos para Salgueiro em Emendas pelo Deputado Gonzaga Patriota.

O Vereador José Carlos Parente ocupou à Tribuna. Saudou a todos, como de estilo. Relatou ser a favor da reforma política, a mais importante reforma que deve ocorrer. Relatou que não busca magoar colega nenhum, onde, se magoou alguém, pede desculpas. Relatou trabalho para implementação do poço artesiano nos Negreiros. Relatou cobranças para perfuração de poços no Sítio Paula e região indígena de Conceição das Crioulas.

O Vereador Hercílio de Alencar ocupou à Tribuna. Saudou a todos, como de estilo. Relatou a importância da resistência para se garantir direitos. Relatou o péssimo Governo que está a frente do País. Relatou que a população foi induzida a acreditar que a direita iria endireitar o País. Relatou sua vida simples. Relatou seu interesse em combater a retirada de direitos que foram conquistados ao longo de anos de luta. Relatou que estão invadindo a sociedade, como árvores daninhos, em vias de extinguir os direitos sociais e dos mais necessitados. Relatou que sempre buscou estar do lado certo. Parafraseou vários pensadores. Relatou a importância de se fazer prevalecer os interesses sociais, mesmo que os pessoais sejam contrários. Relatou a importância dos movimentos sociais, onde entende que quanto mais pessoas participarem mais força o movimento irá ter. Parabenizou Dom Magnus pelos festejos de Santo Antônio, e a todos os envolvidos. Relatou a beleza da procissão de ontem, na missa de Santo Antônio. Relatou que a Igreja Católica está a favor da reforma da presidência, contra a reforma da previdência. Relatou a necessidade de se passar a máquina no campo de futebol do Curral Velho. 
A Vereadora Paizinha Patriota ocupou à Tribuna. Saudou a todos, como de estilo. Parabenizou a greve nacional contra a reforma da previdência, onde tem muito orgulho ser representante da família patriota em Salgueiro. Relatou que o Deputado Gonzaga Patriota sempre se posicionou a favor da população de Salgueiro. Relatou que o Vereador que a antecedeu falou do Deputado Gonzaga Patriota, provavelmente por seu Deputado votar a favor da reforma da previdência, onde o lamacê do discurso anteriormente proferido pelo colega busca fugir da responsabilidade das ações do Deputado que apoia. Relatou que o Vereador busca em todas as reuniões brigar com algum colega para conseguir ibope. Relatou que o Vereador que se posicionou anteriormente, se pronuncia denegrindo os colegas depois vem pedir desculpas. Relatou ter ido ao Secretário do Município buscar providências com relação a estrada do Tamboril, onde pede a mais de um mês a melhoria na estrada, de modo que pede providências ao Secretário de Agricultura. Relatou Requerimentos de sua autoria para que seja feita a limpeza do bairro em que se encontra o Fórum do Município e entornos, entre outras ações. Relatou sua postura e seu trabalho como parlamentar em busca da melhoria da qualidade de vida da população.

O Vereador Antônio Pires ocupou à Tribuna. Saudou a todos, como de estilo. Parabenizou a todas as Escolas e Colégios que participaram dos jogos escolares do Município. Relatou discordar de colega que disse que só poderia tratar dos problemas da Compesa se fosse Deputado Estadual, onde há mais de um ano foi realizada audiência pública com a Compesa e nada foi feito. Desafio o hospital regional e a 7ª GERES a dar o nome de todas as pessoas que foram infectadas pela dengue nesse Município. Relatou as dificuldades dos Municípios da região, onde desafia a todos que tragam o nome dos habitantes de Salgueiro que estão infectados com a dengue, onde entende que estão unificando os dados de dengue de toda a região, com infectados de vários Municípios, para manchar a imagem do Gestor Municipal. Relatou na gestão de Paulo Afonso, a tia de um Vereador que andava com ouro no pescoço enquanto a população estava sofrendo com várias necessidades. Relatou os trabalhos feitos em Montevidéu, onde foi colocado energia e outras benfeitorias na região, fruto da luta desse Vereador. Relatou sua história política. Parabenizou o carnaval de Salgueiro, onde inclusive Secretários do Estado estiveram presentes, onde o Governo do Estado não manda qualquer ajuda financeira para as festividades do Município, como o São João. Pediu ao Sr. Dezinho para explanar quais Deputados votaram a favor da cassação de Dilma Roussef.

O Vereador Pedro Pereira ocupou à Tribuna. Saudou a todos, como de estilo. Relatou a luta da população em prol da manutenção dos direitos sociais e contra a reforma da previdência. Relatou Requerimento de sua autoria pedindo o calçamento de uma rua próxima ao Dom Malan. Relatou a importância da via no trânsito do Município. Relatou que, com relação a PE de Umãs, a população se juntou com o Sr. Divaldo para que a própria seja amenizado os buracos da pista. Relatou que em contato com a Secretário do Estado foi informado que em agosto será iniciado o tapa buracos na PE de acesso a Umãs. Relatou reunião na UBS de Umãs com os profissionais da unidade, onde entende que a parte profissional se encontra muito boa, onde até 40 (quarenta) consultas por dias já foram realizadas. Relatou a preocupação dos profissionais daquela unidade em mostrar o trabalho que lá é desenvolvido. Relatou que, com relação a quadra de Umãs, esta foi quebrada na gestão do ex-Prefeito Marcondes e não foi concluída. Relatou que a contrapartida do Município foi realizada no ano passado, onde a quadra inicialmente não seria coberta, e agora será coberta, de modo que entende que será finalizada. Relatou que a quadra de Umãs foi feita anteriormente, por gestão anterior, e afundou, onde providências tiveram que ser tomadas. Relatou o trabalho de Gonzaga Patriota, onde desde 2006 foram mandadas muitas Emendas em benefício de Salgueiro. Relatou vários recursos destinados a Salgueiro que não tiverem o interesse devido do Gestor da época e que foram resgatados pelo atual Gestor.

O Vereador Veronaldo Gonçalves ocupou à Tribuna. Saudou a todos, como de estilo. Relatou ser a favor do movimento em defesa dos direitos sociais. Parabenizou vários aniversariantes da semana. Lamentou o falecimento de Zezinho de Antônio Florêncio. Relatou não poder comparecer a audiência pública para tratar da dengue, pois estava acometido de dengue. Parabenizou Dra. Gílcia e Dra. Cidora pela aula dada na audiência pública desta Casa. Relatou não ter sido convidado para a reunião que houve com os profissionais do postinho de Umãs, onde a verdade deve ser dita. Parabenizou os profissionais do postinho de saúde de Umãs, que são excelentes profissionais, mas os insumos e medicamentos faltam para atender a demanda da população. Pediu para que o postinho de saúde de Umãs funcione das 07h da manhã até às 17h da tarde. Relatou que não precisa estar mentindo na Tribuna. Relatou a necessidade de assistência as Comunidades rurais. Relatou gostar de ação e não de conversa. Relatou o lamento dos jovens com a questão da quadra de Umãs, que se encontra sem uso.

Foi colocado em votação o uso da Tribuna pelo representante dos movimentos sociais que se encontram na Casa. Aprovado por Unanimidade. O professor Arnaldo ocupou à Tribuna. Saudou a todos. Relatou que hoje estão na rua para mostrar que o povo é contra reforma da previdência. Relatou que os trabalhadores são contra a reforma que está posta e não contra qualquer reforma. Relatou a diferença entre seguridade social, saúde, previdência social e assistência social. Relatou as entidades e pessoas financiadoras da previdência e da assistência social. Relatou que a seguridade social não é deficitária, mas está deficitária pela falta de emprego atual. Relatou que a reforma que se apresenta é extremamente cruel com o trabalhador. Relatou que algumas situações foram retiradas da reforma, mais mesmo assim continua extremamente cruel. Citou o caso do professor, o tempo de contribuição e as medidas que querem que sejam implementadas. Relatou que o argumento do Governo é a necessidade da reforma para salvar a economia do País. Relatou que o argumento foi o mesmo utilizado para aprovação da reforma trabalhista, que não melhorou nada. Relatou a necessidade de se demonstrar como serão cobradas as dívidas dos empregadores, que, em alguns casos são divididas em 150 (cento e cinquenta) anos. Relatou a necessidade de quem ganha muito pagar muito, onde os ricos não estão sendo afetados. Relatou que para o Governo, rico é quem ganha o teto do INSS, o que não é uma verdade. Relatou que, quem é a favor da previdência, quem criou ela não está sendo afetado pelo reforma. Relatou que 70% (setenta por cento) das pessoas afetadas com a reforma da previdência ganham até três salários mínimos. Relatou opções dadas a certas categorias que não são dadas à população geral. Pediu ao Governo para que se acabe com as isenções fiscais. Relatou a falta de necessidade de isenção fiscal em período de crise. Relatou que o dono da Havan dividiu sua dívida previdenciária em 150 anos. Relatou que nenhum Presidente teve coragem de cobrar a dívida previdenciária das empresas. Relatou não estar na Casa para debater qual Presidente faz algo ou deixou de fazer, mais para defender os direitos dos trabalhadores. Relatou que a previdência perde quando aumenta o desemprego, vez que o trabalhador formal contribui com a previdência. Relatou as dificuldades para o pessoal da construção civil e da educação para estarem carregando sacos de cimento e lecionando com 65 (sessenta e cinco) anos de idade, o que demonstra a falta de razoabilidade do Projeto de Reforma. Relatou que o Governo está passando da média de contribuição para a previdência, inviabilizando a aposentadoria das pessoas. Relatou que no Maranhão a expectativa de vida é de 67 anos, onde ao se obrigar a idade mínima de 65 anos para aposentadoria, estaria se limitando a 02 (dois) anos de aposentadoria para a população desse Estado. Relatou que o ideal para o trabalhador, é que a reforma não passe. Relatou que primeiro deve se tirar os auxílios e penduricalhos, para depois querer retirar os direitos da classe trabalhadora. Houve apartes.

Assessoria de Comunicação

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.